Fake

Fake


17 Comments

  1. muito bem falado, me impressiono toda vez em que vejo suas HQ’s, elas levam você a pensar e refletir coisas que as vezes se parecem tão normais, tão sutis!

  2. Gus, seus desenhos continuam excelentes e o conteúdo então, nem se fala! Parabéns!

    Abs!

  3. Como sempre, apresentando uma visão realista do que ocorre. Parabéns.

  4. Descobri seu blog a pouco tempo.Esse é talvez o retrato mais genial que já ví, desse tempo onde o esgoto do ódio e do escarnio escorre a céu aberto pelas redes sociais, e pelos palcos da vida..

    Parabéns !!!

  5. cade o botão de compartilhar? muito bom ta perfeito

  6. Esse quadrinho é de uma genialidade que me admira, muita verdade e poesia.

    Parabéns.

  7. E que mal há nisso? Pessoas que se escondem no anonimato na internet não o fazem para “sacanear impunemente”, o fazem porque temem represálias de quem não toleraria a sua opinião, por ela ser extremamente polêmica, ou por ser diferente do que a maioria estabeleceu como certo. Se as pessoas entendessem que a existência de opiniões contraditórias e agressivas em relação a um determinado ponto de vista é natural, talvez não fosse necessário que essas pessoas tivessem que se esconder no anonimato.

    A realidade é diferente da retratada na história. quando alguém cria “uma personagem” para falar por ela, ela o faz para falar o que realmente pensa, ser quem ele realmente é, ou seja, tirar a máscara. Quando estamos nos identificando, é como se colocássemos a máscara de volta, ou seja, não falamos mais exatamente o que pensamos ou nos comportamos como realmente somos, mas falamos e nos comportamos somente dentro dos limites do que é socialmente aceitável.

    Dizem que os anônimos são “haters”, usam o anonimato para destilar raiva e ódio na internet. Isso não é verdade. São pessoas comuns tentando encontrar um canal para expressar opiniões (verdadeiras) extremamente atípicas e agressivas. Todos nós temos opiniões assim. Você encontra mais posts negativos de pessoas anônimas porque você não precisa esconder o seu rosto para dar opiniões que todos concordem e que são dignas de aplausos.

    Deprimente não é ver o que as pessoas são capazes de escrever quando estão anônimas. Deprimente, mesmo, é não entender ou aceitar isso como um fato natural, e até esperado, em uma sociedade livre. Marginalizar ou constranger quem faz uso desse artifício é não entender as causas que obrigaram ela se esconder. Pior, achar que algo deve ser feito para controlar isso na internet é típico de quem ainda não entende ou acredita na liberdade de expressão como direito fundamental do indivíduo. E enquanto isso for uma mentalidade majoritária em um povo (como o brasileiro), é óbvio que “anônimos” novos vão aparecer a cada dia, porque expressar o que realmente pensamos é uma necessidade básica nossa, por mais que tentem nos repreender ou constranger por ela.

  8. Genialmente triste a forma como foi retradada como a sociedade cibernética vem se portando atualmente…

  9. Não, sério, deixa de ser câncer e de usar coisas às quais você não pertence. Propaganda barata e vazia.

    1. Hehe. Tira a máscara, fake, como eu tirei. Senão não sei pra quem responder. Abraço!

  10. Gus, você foi muito feliz no desenho, no conceito, em tudo, concordo do começo ao fim. Gênio =)

  11. Escrita em 2012, mas com esta onda de Anonymous, Black Blocks, Proibição de Mascaras e revoltas por causa disto (como se usar mascaras fosse mais importante do que todas as reivindicações em si), esta tira parece que era uma premonição…

  12. Meu face no Fake eh uma mulher… linda e maravilhosa e com o triplo de amigos so que o meu verdadeiro eu…sou muito popular como mulher e dou mil conselhos amorosos para as minhas amigas….

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *