Katrina

Katrina


25 Comments

  1. Cara, você é muito bom.

    Vi todas todo o seu trabalho aqui no site, incrível, fantástico, parabéns.

  2. Sabe oque eu entendi? NADA…

    Mas posso dar um ponto de vista, percebi que algo acontecia e ela explodia de raiva e quebrava tudo, até chegar a hora que tudo se inverteu e o desespero da personagem passou a ser notável de longe, mas não entendi porque mesmo quebrando tudo no fim.

    Ela sente-se feliz… Isso aí, realmente não entendi… mas memo assim eu admiro o trabalho desse cara, o Gus Morais!

  3. Também não entendi, o nome dela ser Katrina tem a ver com o furacão que seria ela descobrir que todos a sua volta são falsos? Vou pensar mais aqui.

  4. Muito bom!

    Eu entendi, dessa maneira, que vivemos num mundo de ilusões e podemos ser destrutivos ao interagir com essa realidade falsa e que quando descobrimos a verdade passamos a achar que tudo não passou de uma piada ou de uma parodia de tudo que aconteceu até aquele momento.

  5. Cara! Senti muita solidão em suas tiras, um grito surdo no vazio para uma multidão que finge se importar, mas que não quer ser incomodada…
    Um grito de socorro por reconhecimento, perdão, absolvição, redenção…sei lá…vontade de nascer de novo…escolher outro planeta…
    Mas tem também muito talento, aquele que só a dor consegue aflorar, o que é uma pena…
    Espero em Deus que você se encontre, pois eu ainda não consegui, pois passei por estradas semelhantes às suas, embora expressas diferentes, e ainda não cheguei… espero que você consiga chegar…
    Para mim…resta esperar o próximo planeta…

  6. Gente, sério, pára de falar que não entendeu.

  7. ave! bipolar….kkkk….sei lá!!!pode ser q a gente só percebe o que acontece com a gente mexmu e n percebe q as pessoas, tanto qto a gente, é frágil, e q todos passamos por estresses diários e a gente não enxerga, acha q só acontece c a gente…enrolei mas falei…bjinsss kkk

  8. Entendi que todos nos somos moldados pela sociedade, mostramos aos outros o que não somos simplesmente pelo papel social. Sei la.. Assim entendi.

  9. Nossa muito bom! Tive que ler duas vezes pra entender mesmo..

    Pelo que eu entendi, a moça age como se estivesse sempre bem quando está com outras pessoas. Mas quando termina o dia e ela vai pra casa, ela tem que ficar sozinha com ela mesma. Essa porta que ela abre é pra dentro dela mesma, onde ela é um furacão de conflitos internos, não se aceita, quebra tudo, fica triste, etc.

    Vai assim até que ela percebe que as pessoas estão sendo falsas, também não são elas mesmas pra agradar a sociedade.

    Quando ela percebe que não é a única a fazer isso, ela cria coragem e vai tremendo abrir a porta para dentro de si, onde, de luzes acesas, ela pela primeira vez se olha no espelho, se enxerga. Ela “quebra tudo” novamente, mas dessa vez de forma positiva, se libertando de seus conflitos. Ao ver que em meio aos estilhaços ela se encontrou, ela finalmente sente feliz.

    Posso ter viajado MUITO, mas achei bem legal rsrs

    1. Que interpretação iluminada! Fez mais sentido pra mim agora, já que estava um pouco confusa com o final da tirinha. Seu ponto de vista se sustenta.

  10. nossa Sissi muito boa sua interpretação agr consegui entender

  11. PQP Sissi, que interpretação!!! Agora consegui entender uma linha de raciocínio graças a sua interpretação!

  12. Cacete, que coisa genial!

    Tive que ler algumas vezes, e ler os comentários para seguir alguma lógica…Mas vez com que eu me identificasse a cada quadrinho, e a cada pensamento.É a representação artística dos meus próprios problemas psicológicos.

    Ao se ver no espelho, e perceber a sua verdadeira forma, ela fica com raiva e o quebra, mas apenas para que seja possível construir uma nova imagem.

  13. Nossa bem tenso mesmo, a gente vivi reprimindo tudo que sente , colocando a ética , a moral , escondendo tudo que queremos , que desejamos,e nos tornarmos uma frustração completa rsrs … e quando estamos apenas nós … todo a loucura é desvelada… até percebemos quão tão igual somos aos outros , todo mundo um bando de hipócritas… Todos repetindo os mesmo vícios , construídos por todo mundo ,uma tendência rsrrs. Chamaria isso de loucura humana … srsrs

  14. Nossa… Você é um gênio! Simplesmente eu achei fantástico a forma que você descreve as coisas. Por mais que eu não tenha entendido de primeira o que você descreveu, mas foi relendo que eu acredito que cheguei a uma conclusão de tudo. Pelo o que eu entendi, a Katrina sempre age falsamente com as pessoas; ela está continuamente dia após dias se mostrando sempre feliz, entretida com a companhia de alguém; no entanto, sempre que ela volta para casa, ela libera todos os sentimentos ruins que ela guarda em si mesma; esse sentimento de raiva e frustração por ter que fingir ser algo que ela não é. No entanto, quando ocorre dos personagens começarem a se desmembrar, ela pode perceber que aquelas pessoas eram tão falsas quanto ela. Tanto é que ela depois também começou a perder partes do corpo, mas teve a sorte de poder liberar tudo o que precisava antes de perder a si mesma; tanto é que quando ela finalmente conseguiu, se sentiu mais aliviada e feliz!

    1. Será que ela perdeu a si mesma ou começou a se achar/aceitar a partir daquela última cena? Fiquei pensando sobre isso.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *